Notícias

80% dos deputados estaduais mineiros receberam recursos de empresas na área de mineração e siderurgia.

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias – edição Jane Huscher

Dos 77 deputados estaduais mineiros que terminam a legislatura nesta semana, quase 80% receberam, para a campanha eleitoral de 2014, recursos de empresas ou grupos que atuam na área de mineração e siderurgia. Naquela época ainda era permitido que pessoas jurídicas fizessem doações para políticos e partidos. A prestação de campanha dos deputados, disponibilizada pelo Tribunal Superior Eleitoral, mostra que apenas 18 deles não receberam dinheiro de mineradoras.

Ao todo, as empresas e grupos da área da mineração doaram mais de R$ 4,2 milhões para campanhas de integrantes da Assembleia Legislativa. Entre os dez políticos que mais receberam doações de empresas do ramo estão representantes de oito partidos distintos e, juntos, eles arrecadaram quase R$ 2,3 milhões:

1º – Paulo Guedes (PT): R$ 513 mil
2º – Sávio Souza Cruz (MDB): R$ 340 mil
3º – Gustavo Correa (DEM):R$ 290 mil
4º – Gil Pereira (PP): R$ 220 mil
5º – Bosco (Avante): R$ 210 mil
6º – Tiago Ulisses (PV): R$ 178 mil
7º – Adalclever Lopes (MDB) e Ivair Nogueira (MDB): R$ 140 mil cada um
8º – Gustavo Santana (PR): R$ 135 mil
9º – Elismar Prado (Pros): R$ 125 mil

Em nota, o deputado Paulo Guedes informou que as doações foram feitas legalmente e mediadas pelo partido, que doou ao candidato, e que nunca teve contato com nenhuma mineradora. Guedes ainda garantiu que sempre defendeu o financiamento público de campanha e apoiou as mudanças na legislação eleitoral, que colocaram fim às doações de empresas a candidatos.

Bosco esclareceu que, embora já tenha recebido este tipo doação para campanha em 2014, quando era permitido pela lei eleitoral, nunca deixou de fiscalizar ou votar matérias relacionadas às mineradoras, sempre defendeu regras mais rigorosas na área da mineração e continua empenhado na defesa da vida e do meio ambiente junto à Assembleia.

Ivair Nogueira informou que as doações de empresas àquela época eram autorizadas e legais juridicamente, como está transparente na prestação de contas da campanha.(com Itatiaia)

campanha candidato contato defesa doações eleitoral empresas época fiscalizar grupos juridicamente legalmente legislatura lei meio ambiente mineradores partido pessoas portal das gerais recursos segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio siderurgia transparente vida