Notícias

AGENTES DE SAÚDE E DE ENDEMIAS PARTICIPAM DE SEMINÁRIO CONTRA A DENGUE

  • Nenhum comentário

O ‘foco’ da palestra foi reforçar a mobilização social de todo o estado contra o aedes aegypit

Em um momento de aprendizado, interação e troca de ideias, os agentes comunitários e os agentes de endemias de Betim, cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte com intenso foco de dengue, participaram nessa terça-feira, 30/04, do seminário de mobilização social em saúde. No auditório do centro administrativo do município, o evento capacitou mais de 200 profissionais de saúde. O seminário foi uma iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais ( SES-MG)  e contou com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde de Contagem, vizinha de Betim, na Gande BH, e que também sofre com grande número de casos nos postos de saúde, nas Upas e Hospitais.

Cerca de 80% dos focos do aedes aegypit, mosquito transmissor da dengue e de outras doenças, são encontrados nas residências. Um dos papeis fundamentais destes profissionais de saúde, que diariamente tem contato direto com a população, é explicar e informar sobre a importância do combate às arboviroses (doenças que incluem dengue, zika, chikungunya e febre amarela).

No primeiro momento do evento, os profissionais de saúde conheceram os conceitos de mobilização social e exemplos de práticas mobilizadoras. Também foram apresentadas experiências exitosas em mobilização social que deram certo em outras cidades de Minas. A Agente Comunitária de Saúde do bairro Dom Bosco, em Betim, e também conselheira municipal de saúde, Maria Aparecida de Carvalho, destacou a capacitação como muito bem-vinda neste momento. “Renovar nossa forma de trabalho e ao mesmo tempo contribuir com ele foram o que os assuntos abordados aqui hoje fizeram. Creio que agora iremos a campo muito mais conscientes sobre o nosso papel”, disse.

Para a referência técnica dos agentes de saúde, Aparecida Gonçalves da Silva, a capacitação para os profissionais dos municípios foi muito importante. “Betim tem a proposta de fortalecer os trabalhos dos agentes de endemias e dos agentes comunitários de saúde. O trabalho de um profissional complementa o trabalho do outro e desenvolver uma percepção desta importância foi essencial”, disse.

Já o diretor de vigilância em saúde de Betim, Nilvan Baeta, destacou a integração dos profissionais, tanto dos agentes comunitários de saúde quanto dos agentes de endemias para a melhoria tanto da educação ambiental, conscientização da população quanto a doença e a atuação dos agentes nos territórios. “A população também passa a ser corresponsável quando ela é educada sobre o seu papel na eliminação dos criadouros da dengue e os agentes de saúde são os principais responsáveis por esse envolvimento”, destacou.

Finalizando o evento, o grupo de teatro Agente em Cena, formado pelas agentes de saúde do município de Contagem, apresentou a peça Dona Maria e a Bicharada. A peça conta a história da Dona Maria que ao longo da história aprende porque não deve deixar o lixo espalhado em seu quintal. A bicharada (um mosquito da dengue, um rato e um escorpião) explicam de forma lúdica para a plateia quais as doenças que eles podem transmitir ao encontrar o lixo espalhado pelo quintal da dona Maria.

Acesse informações sobre as arboviroses e as atividades de mobilização social realizadas no Estado, pelo www.saúde.mg.gov.br/aedes

 

Por : Jardel Gama