Notícias

Amigos ?

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias – por Jane Huscher

Durante o encontro entre o presidente dos EUA, Donald Trump e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, nesta terça-feira (12), houve comprometimento com a desnuclearização completa da península coreana.

Durante o encontro entre os dois países, eles concordaram em “deixar o passado para trás” e afirmaram que “o mundo verá uma grande mudança”. Kim Jong-Un assinou uma declaração de quatro itens ao lado de Trump.

Em um desses itens do documento, a Coreia do Norte, se compromete trabalhar pela desnuclearização completa de sua península, reafirmando o que foi acordado em 27 de abril de 2018 pelas duas Coreias, através da   Declaração de Panmunjon.

O presidente americano considerou o acordo “bastante completo” e afirmou acreditar em uma ligação mais forte após a assinatura. O presidente informou também que Kim aceitou seu convite para visitar a Casa Branca e ele pretende ir até Pyongyang “em um certo momento”.

“Aprendi que ele é um homem muito talentoso que ama muito seu país. É um negociador de valor, que negocia em benefício de seu povo”, elogiou Trump.

O documento assinado pelos dois líderes quatro pontos:

  • EUA e Coreia do Norte se comprometem a estabelecer relações de acordo com o desejo de seus povos pela paz e prosperidade;
  • Os dois países irão unir seus esforços para construir um regime de paz estável e duradouro na península coreana;
  • Reafirmando a Declaração de Panmunjon, de 27 de abril de 2018, a Coreia do Norte se compromete a trabalhar em direção à completa desnuclearização da península coreana;
  • Os EUA e a Coreia do Norte se comprometem a recuperar os restos mortais de prisioneiros de guerra, incluindo a imediata repatriação daqueles já identificados.

Após o almoço, os dois líderes fizeram uma pequena caminhada pelo hotel e declararam que o encontro estava sendo “melhor do que qualquer um poderia esperar”.

O encontro histórico aconteceu no luxuoso Hotel Capella, localizado na ilha de Sentosa, famosa mundialmente por suas praias paradisíacas e seus gigantescos campos de golfe. A cidade de Singapura, designou uma parte da região central como “zona especial” e relizou procedimentos de segurança rigorosos. Todo o espaço aéreo sobre a cidade foi restrito durante os dias 11,12 e 13 de junho.

Donald Trump exibe o documento assinado por ele e Kim Jong-Un em Singapura, na terça-feira (12) (Foto: Saul Loeb/AFP)

Donald Trump exibe o documento assinado por ele e Kim Jong-Un em Singapura, na terça-feira (12)

(Foto: Saul Loeb/AFP)

acordo Coreia do Norte corpo de bombeiros policia civiil de minas gerais policia de minas gerais policia militar de minas gerais portal das gerais Rede Gerais de Comunica~ção rede gerais de radio Segurança Pública declaração desnuclearização encontro EUA hotel líderes luxuoso Mundo passado paz península portal das gerais presidente segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio tradutores