Notícias

Apoiadores enfrentam horas de viagem para ver a posse de Bolsonaro.

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

Oito horas de viagem de ônibus e, pelo menos, oito horas de espera em frente ao Palácio do Planalto. Eis a maratona que a dentista Adriana Vanderlei, 45, e a cuidadora Iaci Gonçalves Melo, 53, vão encarar para conseguir assistir à posse de Jair Bolsonaro nas primeiras filas, perto da grade de proteção na Praça dos Três Poderes.

Vestidas com camisetas em que um retrato do presidente eleito é projetado sobre a bandeira nacional, elas contam que depositam em Bolsonaro a esperança de um país sem corrupção e em que os ideais da família sejam valorizados.”

A gente só espera que os valores de família sejam respeitados, que a lei seja respeitada. Nos sentíamos ameaçados pela ideologia petista, de gênero, e todas as coisas que o Haddad propunha”, diz Adriana sobre o candidato do PT derrotado por Bolsonaro em outubro.

As duas vieram de ônibus de Vitória da Conquista, no interior da Bahia, e estão esperando a cerimônia desde as 8h. Gastaram R$ 2.000 cada uma com a viagem a Brasília e outros R$ 1.000 na campanha, confeccionando adesivos e materiais pró-Bolsonaro, segundo as duas, com recursos próprios.

“Somos o caixa dois”, ironizou Iaci, segundo ela, uma referência à forma como o apoio espontâneo dos eleitores foi noticiado pela imprensa. Os jornalistas foram vaiados pelos apoiadores de Bolsonaro nesta terça-feira (1º) ao chegarem para a cobertura da posse. Em meio à hostilidade, alguns dos simpatizantes do novo presidente pediam calma aos colegas mais inflamados e se desculpavam com os profissionais, tentando explicar a situação.

Assim como as eleitoras de Vitória da Conquista, ainda durante a manhã, quando as primeiras centenas de pessoas chegavam à praça, os apoiadores nordestinos faziam questão de mostrar que vieram da região onde Bolsonaro avançou sobre parcela significativa do eleitorado lulista em outubro. Um homem vestindo chapéu de cangaceiro gritava: “O Nordeste ama o Bolsonaro!”.

A bandeira do Brasil e as cores verde e amarela são onipresentes no vestuário de um público que se esforçou para a cerimônia: há bonés com motivos bolsonaristas e broches em homenagem a Sergio Moro, futuro ministro da Justiça, e ao vice Hamilton Mourão. Com informações da Folhapress.

amarela apoiadores bolsonaristas bones broches centenas cerimônia conquista dentista eleitorado esforçou filas futuro grade homenagem Justiça maratona ministro motivos nordeste onipresentes parcela pessoas portal das gerais posse praça proteção público região segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio verde vestuário