Notícias

Arthur Zanetti está de volta ao pódio no Campeonato Mundial: medalha de prata nas argolas

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

Arthur Zanetti está de volta ao pódio no Campeonato Mundial. Nesta sexta-feira, em Doha, no Catar, o campeão olímpico de Londres-2012 conquistou a medalha de prata nas argolas, com a nota 15,100, superado apenas pelo grego Eleftherios Petrounias, que conseguiu 15,366. O atleta europeu chegou ao tricampeonato e na segunda-feira será submetido a uma cirurgia no ombro. A medalha de bronze ficou com o italiano Marco Lodadio.

“Estou muito feliz com o resultado. Não foi minha melhor nota, mas foi minha melhor apresentação. Meus giros foram todos estendidos, cravei na saída. Estou muito satisfeito”, disse Zanetti, em entrevista ao canal SporTV. “Este foi o primeiro passo para Tóquio-2020. Temos muitos treinos difíceis pela frente para encarar.”

Foi a segunda vez consecutiva que Zanetti foi superado pelo grego. Mas o brasileiro fez questão de destacar a boa relação com o rival. “Petrounias é um grande atleta, uma grande pessoa, torço muito por ele e espero que ele se recupere bem da cirurgia.” O grego também de sua admiração por Zanetti. “Zanetti era um ídolo para mim e continua a ser. Fico muito feliz quando estou na mesma competição com ele. Eu me sinto melhor. Ele é uma inspiração para mim”, afirmou o europeu, ao fim da disputa.

Zanetti, de 28 anos, também competiu com uma lesão no bíceps direito e se recuperou após o sétimo lugar obtido no Mundial do ano passado. Ele soma quatro medalhas em mundiais: ouro na Antuérpia-2013 e prata em Tóquio-2011, Nanning-2013 e Doha-2018, além, do ouro olímpico em Londres-2012 e da prata na Rio-2016. Sempre nas argolas.

Depois de ter caído no salto que leva seu nome na final do individual geral, a norte-americana Simone Biles levou o título no salto sem ser ameaçada, com média 15,366. Atual campeã olímpica do salto, ela conquistou seu primeiro ouro no aparelho em Mundiais. A canadense Shallon Olsen ficou com a prata (14,516) e a mexicana Alexa Moreno completou o pódio (14,508).

Nas barras assimétricas, Biles ficou com a prata, ao receber a nota 14,700, a sua primeira medalha no aparelho em grandes competições. O ouro ficou com a belga Nina Derwael, que recebeu 15,200. Foi a primeira medalha de ouro da Bélgica na história do Mundial. O bronze foi para a alemã Elisabeth Seitz, com 14,600.

“Parabenizo a Nina pelo resultado e estou muito satisfeita com meu resultado, pois tenho dificuldades nas barras assimétricas”, disse Simone Biles, dona de 13 medalhas em mundiais. Neste sábado, a norte-americana vai tentar mais dois pódios, ao participar das competições do salto e da trave.

A grande surpresa do dia no Mundial do Catar foi o bronze de Carlos Edriel Yulo, de 18 anos, primeira medalha da história das Filipinas, com 14,600. O russo Artur Dalaloyan, campeão individual geral, deu mais um show no solo, conseguiu 14,900 pontos e superou o favorito japonês Kenzo Shirai, que defendia o título mundial, e terminou com a prata com 14,866.

argolas arthur zanetti atleta bíceps bronze campeão olímpico catar cirurgia competição consecutiva corpo de bombeiros policia civiil de minas gerais policia de minas gerais policia militar de minas gerais portal das gerais Rede Gerais de Comunica~ção rede gerais de radio Segurança Pública estendidos grego individual italiano lesão medalha de prata média mundial ombro ouro pessoa pódio portal das gerais resultado rival segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio sétimo tricampeonato