Notícias

Caso Bruno: a sentença de condenação está mantida

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias – por Jane Huscher

O ex-goleiro Bruno Fernandes, teve a sentença de condenação mantida. Os embargos infringentes e de nulidade, foram negados ontem (6), pelo TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais).

A defesa de Bruno pediu a anulação do julgamento, questionando a validade da certidão de óbito da vítima. O Tribunal de Justiça reconheceu a certidão de óbito de Elisa Samúdio. O documento havia sido expedido em 2013, pela juíza Maria Fabiane Lopes, do Tribunal do Júri de Contagem, logo após a condenação de Luiz Henrique Romão, o Macarrão, que também participou do assassinato de Elisa. A juíza afirmou que a certidão ajudaria a reparar os danos causados à família da vítima.

Bruno havia pedido anulação do julgamento no qual foi condenado pela morte e desaparecimento da ex-modelo Eliza Samúdio. O ex-goleiro questionava a validade da certidão de óbito da vítima. No entanto, a 4ª Câmara negou, por 4 votos a 1, os pedidos da defesa e mantiveram as condenações dos réus.

Bruno foi condenado por homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver e sequestro (filho deles). A sentença inicial  foi de 22 anos e três meses, mas, no  ano passado, o desembargador Doorgal Andrada reduziu a pena do ex-goleiro para 20 anos e nove meses e declarou extinto o crime de ocultação de cadáver para reduzir a pena.

assassinato certidão de óbito condenação corpo de bombeiros policia civiil de minas gerais policia de minas gerais policia militar de minas gerais portal das gerais Rede Gerais de Comunica~ção rede gerais de radio Segurança Pública crime danos desaparecimento documento ex-goleiro família homicídio mantida nulidade pena policia militar de minas gerais portal das gerais rede gerais de radio segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio sentença validade vítima