Notícias

Caso Daniel: Cristiana Brittes será denunciada por homicídio.

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

Cristiana Brittes será denunciada por homicídio junto de Edison Brittes Júnior, Eduardo da Silva, Ygor King e Willian David da Silva pela morte do jogador Daniel Correa Freitas, segundo o promotor do Ministério Público do Paraná (MP-PR), João Nilton Salles. Daniel foi encontrado morto,  com o órgão sexual mutilado, no dia 27 de outubro, perto de uma estrada rural na Colônia Mergulhão, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. O crime aconteceu depois da festa de aniversário de Allana Brittes, filha de Cristiana e Edison Brittes.

Na quarta-feira (21),Cristiana tinha sido indiciada pelos crimes de fraude processual e coação de testemunhas, mas o promotor do caso decidiu denunciá-la também pelo homicídio do jogador.

“Com a análise do inquérito, a conclusão que eu cheguei é que todo esse crime de homicídio jamais teria acontecido da forma como aconteceu sem a atuação determinante da Cristiana”, afirmou o promotor em entrevista.

De acordo com o inquérito da polícia, Daniel foi agredido e morto depois de ter sido flagrado por Edison Brittes deitado na cama de Cristiana. Edison, que confessou o crime em depoimento, disse que o jogador tentou estuprar Cristiana Brittes.

Para o promotor, Cristiana deu ao jogador “toda a possibilidade de acreditar que aquela brincadeira [tirar foto ao lado ao lado dela] estaria dentro da normalidade, nas circuntâncias em que se deram”.

“Ela sabia do caráter do marido, da personalidade violenta dele, e quando se iniciaram os atos de homicídio que culminaram na morte do Daniel, ao invés de tentar evitar essa conduta, ela determinou, isso tá claro nos autos, que o Daniel fosse retirado da casa e que eles terminassem os atos de execução fora”.

A denúncia deve ser apresentada pelo Ministério Público ao longo da semana.

Sete pessoas estão presas temporariamente suspeitas de envolvimento no crime. Segundo a polícia, Eduardo da Silva, Ygor King e David Willian participaram das agressões ao jogador e estavam no carro que levou Daniel até o matagal onde foi encontrado morto.

Também estão presos Allana Brittes, indiciada pela polícia por coação de testemunhas e fraude processual, e Eduardo Purkote, indiciado por lesão corporal grave.

aconteceu aniversário carro coação corporal crime crimes denunciada depoimento determinante envolvimento estrada flagrado grave homicídio inquérito jogador lesão morte órgão polícia portal das gerais promotor rural segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio semana sexual temporariamente