Notícias

Caso João de Deus: promotoria de Goiás solicitou a prisão preventiva do médium.

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

A Promotoria de Justiça de Goiás solicitou a  prisão preventiva de João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus. A medida foi tomada cinco dias depois de virem à tona denúncias de abusos sexuais. O pedido ainda precisa ser aceito pela Justiça.

As vítimas seriam mulheres que teriam buscado tratamento espiritual com o médium. Até terça-feira, 11, mais de 200 mulheres de mais de oito Estados e de fora do País haviam procurado o Ministério Público para denunciar abusos sexuais.

O advogado de João de Deus, Alberto Zacharias Toron, afirmou não ter sido oficialmente notificado de um pedido de prisão preventiva contra seu cliente. “Não tenho essa informação. Mas se ela for confirmada, ela é descabida: ele está à disposição da Justiça, está trabalhando normalmente”, disse.

O Ministério Púbico de Goiás montou nesta segunda uma força tarefa para investigar as denúncias de abuso sexual que teriam sido cometidas pelo médium, que atende na cidade de Abadiânia.

abadiânia abusos aceito cliente denúncias descabida força-tarefa Justiça médium mulheres pedido portal das gerais preventiva prisão promotoria segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio sexuais tomada vítimas