Notícias

Conforme promessa de campanha, o prefeito Alexandre Kalil, informou que a caixa-preta da BHTrans, empresa que gerencia o trânsito da cidade, está aberta e que os resultados da auditoria serão apresentados na próxima semana para a população da capital.

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), informou que a caixa-preta da BHTrans, empresa que gerencia o trânsito da cidade, está aberta e que os resultados da auditoria serão apresentados na próxima semana para a população da capital. O anúncio foi realizado nesta quinta-feira (13) durante visita ao novo Centro de Saúde Cafezal, na Serra, região Centro-Sul da capital mineira.

“A caixa-preta está aberta. Hoje tenho reunião, segunda outra e quarta ou quinta apresento. A caixa-preta estará no colo”, disse. Kalil contou que uma empresa “muito séria” foi a responsável por analisar os contratos da BHTrans com as empresas de ônibus. “Vou tomar conhecimento destes números hoje. Mais de 40 mil documentos foram analisados. Eu não tenho medo de número, documentos e demagogo”, disse.

A abertura da caixa-preta foi um dos compromissos assumidos pelo prefeito de BH durante a campanha eleitoral de 2016. Sem esse procedimento, Kalil afirmou que as tarifas do transporte coletivo não teriam aumento. Com a abertura, o prefeito foi indagado se o aumento acontecerá. “A caixa-preta está aberta, se tiver reajuste, terá reajuste, se não tiver reajuste, não terá reajuste”.

Ainda sobre transporte coletivo, o prefeito respondeu sobre a ausência dos cobradores fora do horário permitido por lei. “A multa ‘tá’ comendo. Essa é uma questão que tem que trazer pra mesa. São empresários que querem lucro”, concluiu.

De janeiro a outubro deste ano já foram realizadas 7.973 autuações às concessionárias por descumprimento da legislação. A multa para essa infração é de R$ 665,68.

Em Belo Horizonte a Lei 10.526/2012 determina que os veículos destinados aos serviços de transporte público coletivo e convencional devem operar com agente de bordo. No entanto há alguns que não precisam do profissional. São eles:

  • Veículos do Bus Rapid Transit (BRT);
  • Em horário noturno, das 20h30m às 5h59m;
  • Aos domingos e feriados;
  • E nos veículos dos serviços especiais caracterizados como executivos, turísticos ou miniônibus.
aberta abertura agente bordo analisar apresentados assumidos auditoria aumento ausência caixa-preta campanha capital mineira cidade coletivo colo comendo compromissos concessionárias contratos demagogo descumprimento destinados documento empresa empresários empresas gerencia horário legislação lucro medo mesa muito séria multa números ônibus população portal das gerais prefeito procedimento profissional questão reajuste responsável resultados segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio tarifas trânsito transporte veículos