Notícias

Deputada Federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) está na mira da Polícia Federal

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias  –  por Jane Huscher

Foi deflagrada nesta terça-feira (12), pela Polícia Federal, a segunda fase da Operação Registro Espúrio. Ela investiga sobre uma organização criminosa que cometeu fraudes na concessão de registros de sindicatos pelo Ministério do Trabalho. O principal alvo da operação, nesta fase é a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ).

A Polícia Federal chegou até ela, a partir de material apreendido na primeira fase da operação. Conversas pelo aplicativo WhatsApp, do funcionário do Ministério do Trabalho, Renato Araújo Júnior, comprovam que a deputada o indicou para o cargo de chefia no ministério e controlava também a aprovação dos registros sindicais.

De acordo com as investigações da Polícia Federal, os registros de entidades sindicais no ministério eram obtidos mediante pagamento de vantagens indevidas; não era respeitada a ordem de chegada dos pedidos ao ministério;a prioridade era dada a pedidos intermediados por políticos; a operação apontou um “loteamento” de cargos do Ministério do Trabalho entre os partidos PTB e Solidariedade.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o esquema de fraudes nos registros sindicais funcionava em secretarias do Ministério do Trabalho responsáveis pela análise de pedidos de registro.

Os pagamentos envolviam valores que, segundo a investigação, chegaram a R$ 4 milhões pela liberação de um único registro sindical.

Relembrando: No início deste ano, a deputada Cristiane Brasil, chegou a ser nomeada pelo presidente Michel Temer para assumir o Ministério do Trabalho. O nome da deputada foi levado ao presidente em uma reunião entre Temer e o pai dela, o deputado cassado Roberto Jefferson. A nomeação foi parar na Justiça. Um dia antes da posse, o juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal Criminal de Niterói, suspendeu a solenidade, atendendo a  ação popular que questionava a nomeação, pois Cristiane Brasil havia sido condenada na justiça do trabalho.

A partir desse fato, criou-se uma verdadeira “queda de braço” onde a  Advocacia-geral da União (AGU) recorreu em todas as instâncias da Justiça para assegurar a posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) chegou a autorizar a posse da deputada, mas a ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu novamente.

O caso foi marcado por disputas judiciais. No fim de janeiro, Cristiane Brasil gravou um vídeo polêmico em um barco, e em meio a quatro amigos sem camisa, para se defender das acusações nos processos. A gravação circulou por todas as redes sociais e virou piada. No final do mês de fevereiro, mais de um mês depois da indicação, o governo publicou no “Diário Oficial da União” um decreto que cancelou a nomeação.

ano barco cargo chefia criminosa deflagrada deputada disputas fraudes funcionário instâncias janeiro material nomeada noticias do brasil operação organização pagamentos parlamentares polêmico políticos portal das gerais registros segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio sindicais trabalho vídeo