Notícias

Doleira Nelma Kodama, uma das primeiras presas da operação Lava Jato, deixou a prisão dando “sugestões” para Sérgio Moro.

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

Dois anos depois de deixar a prisão em Curitiba e cinco dias antes de ver 38 imóveis leiloados pela Justiça, Nelma Kodama diz achar a venda dos apartamentos “injusta”, mas não guarda ressentimentos da Operação Lava Jato. Uma das primeiras presas na operação, a ex-doleira deseja ainda “boa sorte” ao ex-juiz federal Sérgio Moro, que a condenou a 18 anos de prisão, no Ministério da Justiça e traz ainda sugestões de nomes de Curitiba para ele compor sua equipe na Esplanada. Delegado Márcio Anselmo, responsável pela sua prisão, é um deles.

“Desejo a ele boa sorte, que consiga, de fato, prender os corruptos que saquearam os cofres públicos”, afirmou, lembrando que política é “muito complicado” e diferente da magistratura.

Nelma classifica como “extremamente competentes” Erika Marena, indicada para coordenar o Departamento de Recuperação de Ativos e Coorperação Jurídica Internacional, e Luciano Flores, que assume o comando da PF no Paraná. De quebra, apresenta suas sugestões.

“Acho que ele (Moro) deveria convocar o Márcio Anselmo, que tem uma expertise muito grande, principalmente em crime financeiro e é uma pessoa que admiro muito. Fica a sugestão.” Anselmo foi delegado da PF responsável por iniciar as investigações da Lava Jato e pela prisão de Nelma. Outra “sugestão” é Newton Ishii, o “japonês da Federal”, que aposentou neste ano. “Ele é magnífico”.

apartamentos cofres complicado compor equipe condenou doleira expertise financeiro guarda imóveis injusta investigações japonês Justiça leiloados magistratura magnífico operação lava jato portal das gerais presas prisão públicos ressentimentos saquearam segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio venda