Notícias

ELEIÇÃO AOPMBM: O JOGO SUJO DA REELEIÇÃO

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  editado por Jane Huscher

Dia 15, próximo sábado está marcada para acontecer a eleição da nova Diretoria da AOPMBM, triênio 2019/2021. A atual Diretoria, já no poder desde 2009 tenta seu quarto mandato.

O atual administrador da Entidade, seu atual Presidente, promovido por merecimento ao Posto de Coronel, fato inédito entre todas as entidades do País, não admite passar o bastão, é contra a renovação.

Conhecido pelo viés de esquerda e a todo momento tentando blindar o Governo do PT, o atual candidato Presidente fez uso do melhor dos dois mundos. Como Coronel da ativa e membro do alto comando e ao mesmo tempo dublê de representante classista, representando o Governo de Fernando Pimentel nas muitas tentativas de desarticular reuniões e manifestações que cobravam os interesses dos oficiais.

Neste período do último mandato muitas dezenas de oficiais foram transferidos sem justificativa ou com desvio de finalidade, encontrando na entidade dita representativa o silêncio de quem foi promovido e acolhido pelo Comando do Governo petista. No Hospital Militar um forte movimento de assédio contra praças e oficiais não encontrou na AOPMBM a devida resistência ou pelo menos contatos políticos para minimizar a situação.

Agora tentando o quarto mandato, a Chapa 01 “não quer largar o osso”. Até o COPM nos mostrou anos atrás a hora de “passar o bastão”. Mas na contramão dos movimentos do País por renovação e novas ideias, a Chapa 01 do Cel Cirilo, promovido a Coronel por Fernando Pimentel, impediu o democrático acesso da Chapa da Oposição à relação dos votantes, mas ao mesmo tempo ligou para os associados pedindo voto. A ausência da paridade de armas foi condenada pela Justiça Cível com ordem de repasse da relação, mas agora a apenas 3 dias do sábado da eleição, Difícil crer que haverá tempo hábil para cumprimento da democracia na eleição da entidade.

É muito importante o retorno da AOPMBM ao teatro das negociações com o Governo e no contraponto com o Comando, com disciplina e civilidade mas com independência para representar os interesses que quem mantém a máquina funcionando com seu dinheiro de contribuição.

Sem medo de errar podemos dizer que se trata do encontro de uma chapa da esquerda que apequenou e silenciou a entidade contra uma chapa de renovação legítima, com homens honrados imbuídos da missão de liderar objetivos legítimos dos oficiais e também dos praças das corporações militares.

Dia 15 de setembro, próximo sábado, os oficiais escolherão entre independência própria das associações ou a inércia representativa acompanhada de fotos e apoios financeiros dissociados da sua verdadeira missão.

A ÁMEM, como entidade representativa independente fica do lado dos fundadores da AOPMBM, como o Coronel Marcelo Maia, o grande Criador da Associação dos Oficiais nos moldes dos anos 2000 a 2009. Hora de encerrar o período de pequenez da entidade e o seu silêncio cúmplice de atos de desmandos.

ÁMEM -MG

admite Ámem bastão blindar classista entidades governo independência interesses legítima mandato merecimento Mundo objetivos oficiais portal das gerais presidente promovido renovação representantes segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio triênio