Notícias

Empresário confessa que matou o jogador de futebol Daniel Correa Freitas e afirmou que perdeu o controle emocional

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

O empresário suspeito de matar o jogador de futebol Daniel Correa Freitas afirmou ter perdido o controle emocional quando, segundo ele, viu a vítima com a esposa. Em entrevista a uma emissora de TV, o homem disse que “bateu muito” no atleta, que nasceu em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira.

De acordo com o suspeito, ver Daniel supostamente tentando abusar sexualmente da esposa o deixou “aterrorizado”. Por isso, bateu nele e o tirou para fora da casa. “Não sei se estava acordado, desacordado, se só tinha fechado o olho”, relatou à RPC, afiliada da TV Globo em Curitiba.

Em seguida, o empresário contou que os amigos tentaram impedir o crime, mas que “não iam conseguir” devido ao descontrole emocional que ele afirma ter sentido. O homem afirmou ter usado uma faca para assassinar o jogador mineiro.

Apuração preliminar do Instituto Médico-Legal (IML) apontou que um ferimento por arma branca foi a causa da morte. Segundo a Polícia Civil, o pênis da vítima foi cortado e a cabeça quase degolada.

Conversa no WhatsApp 

Nessa quinta-feira (1º), a polícia divulgou imagens de uma conversa no WhatsApp entre Daniel e um amigo, momentos antes do crime acontecer. No chat, o jogador contou que estava no local para comemorarar o aniversário da filha do empresário. Durante a troca de mensagens, o jogador declarou que queria transar com a mulher do suspeito.

Ele chegou a enviar uma foto para o colega na cama com a mulher, que aparentemente estava dormindo ou desacordada.

Na entrevista que concedeu à TV Globo, o empresário que assumiu a autoria do crime declarou que mulher estava passando mal e, por isso não participava da festa que acontecia na residência e teria ido ao quarto para dormir. Ele contou, ainda, que atacou o mineiro ao vê-lo tentado abusar da esposa.

O caso está sendo investigado pelo delegado Amadeu Trevisan, da Polícia Civil do Paraná. Além do suspeito, a mulher e a filha dele, que teriam presenciado o crime mas não teriam feito nada para evitá-lo, também foram presas.

abusar acordado arma branca atleta autoria bateu cama comemorar controle cortado crime degolada desacordadda desacordado dormir emocional empresário entrevista esposa faca ferimento filha imagens jogador matar mulher passando mal pênis polícia portal das gerais presas quarto residência segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio sexualmente suspeito vítima