Notícias

Enfermeiro serial killer na Alemanha, matou 100 pacientes e choca a Europa!

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

O enfermeiro alemão Niels Hoegel, 41 anos, confessou ontem no primeiro dia de seu julgamento ter assassinado
100 pacientes com injeções de medicamentos que provocavam parada cardíaca nas vítimas. Ele é considerado o maior assassino em série da Alemanha no período pós-guerra. As informações são da agência Reuters. O número de vítimas pode ser ainda maior, já que muitos pacientes foram cremados, o que impossibilitou nova autópsia.

Os crimes  ocorreram em duas clínicas nas cidades de Oldenbourg e Delmenhorst, no norte do país, entre 2000 e 2005. Os pacientes tinham idades que variavam entre 34 e 96 anos. De acordo com a promotoria, Hoegel aplicava a medicação porque tinha a intenção de mostrar suas habilidades de ressuscitação aos colegas e queria “combater o tédio”.  Em audiências anteriores, ele já havia afirmado que se sentia eufórico quando trazia alguém a vida e devastado
quando não conseguia.  O enfermeiro foi capturado em 2005 após ser flagrado injetando medicamento sem prescrição em um paciente em Delmenhorst. Em 2015, Hoegel foi condenado a 15 anos de prisão depois de ser considerado  culpado de matar dois pacientes com o uso de injeções letais.

Em janeiro, procuradores apresentaram novas acusações de assassinato, que alcançariam 100 vítimas. Na abertura do julgamento ontem, o juiz Sebastian Buehrmann perguntou se as acusações contra Hoegel estavam corretas. “Tudo
que eu confessei é verdade”, disse em seguida o acusado. Hoegel escondeu o rosto atrás de uma pasta azul enquanto
era escoltado por policiais e seu advogado ao tribunal na cidade de Oldenburg.  A sentença final pode demorar meses para ser decretada, acreditam parentes das vítimas que acompanharam o primeiro dia de julgamento. “Queremos que ele receba a sentença que merece”, disse Frank Brinkers, filho de um homem que morreu por overdose supostamente provocada por Hoegel. “Quando esse julgamento acabar, queremos deixar essa história toda no passado.”

abertura acusações acusado advogado assassinato controle enfermeiro escoltado flagrado história injeção injetando julgamento letais medicamento overdose pacientes parada cardíaca parentes pasta azul portal das gerais segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio sentença vítimas