Notícias

Furacão Florence deixa um rastro de destruição e ainda oferece perigo

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

Pelo menos treze pessoas morreram,  com a passagem de Florence. Segundo o último boletim do Centro Nacional dos Furacões (NHC, na sigla em inglês), divulgado durante a madrugada (16), pelo horário local, o fenômeno perde intensidade mas provoca inundações catastróficas nas Carolinas do Norte e do Sul.

O governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, afirmou que as previsões é de muita chuva para os próximos dias.  Ele qualificou a passagem de Florence como um “evento milenar”.

Acompanhado de chuvas torrenciais e ventos de extrema violência, o olho do furacão atingiu o solo nos arredores de Wrightsville Beach (Carolina do Norte) na manhã de sexta-feira, com rajadas de até 150 km/h.

No sábado, a velocidade já tinha baixado para 80km/h, de acordo com o NHC. No entanto, a sua extensão e a velocidade lenta com que avança faz com que as autoridades temam inundações repentinas, por isso multiplicam os alertas para a população. A maior preocupação é garantir abrigo seguro para os moradores afetados e ameaçados pelo fenômeno.

Na Carolina do Norte, a cidade turística de New Bern, um estuário na confluência dos rios Neuse e Trent, onde vivem 30 mil pessoas, foi atingida por enchentes repentinas na noite de quinta para sexta-feira, surpreendendo os habitantes. Os moradores se referem a um cenário “catastrófico”.

Na cidade de Wilmington, árvores foram arrancadas, painéis destruídos e vidros quebrados pela força dos ventos e pelas chuvas. Muitos transformadores elétricos explodiram, privando casas de energia.

Cerca de 1,7 milhão de pessoas foram orientadas a se retirarem de suas casas no litoral, mas nem todos seguiram as recomendações. Cerca de 800 mil pessoas ficaram sem energia elétrica na noite desta sexta-feira, em uma região estimada em 10 milhões de moradores, de acordo com os serviços de emergência. Um toque de recolher foi adotado pelas autoridades em toda a costa atlântica para evitar pilhagens.

autoridades corpo de bombeiros policia civiil de minas gerais policia de minas gerais policia militar de minas gerais portal das gerais Rede Gerais de Comunica~ção rede gerais de radio Segurança Pública costa destruição divulgado emergência fenômeno florence furação horário intensidade inundações moradores morreram olho portal das gerais quebrados recolher segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio turística ventos vidros