Notícias

Herdeiras do grupo Bandeirantes pedem interdição judicial de Johnny Saad.

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias – edição Jane Huscher

A crise no Grupo Bandeirantes de Comunicação vai muito além da baixa audiência do canal de televisão. O presidente João Carlos Saad, conhecido como Johnny Saad, está em uma briga judicial com suas irmãs Márcia de Barros Saad e Maria Leonor Saad, herdeiras do grupo.

De acordo com o site, as irmãs Saad tiveram um pedido de interdição de Johnny negado pela 2ª Vara Empresarial e Conflitos de Arbitragem de Tribunal de Justiça de São Paulo. Essa foi a quinta tentativa das irmãs de conseguirem uma liminar, todas sem sucesso. Na decisão, o juiz disse que a melhor solução para o caso seria em uma corte arbitral.

O juiz ainda criticou as irmãs, autoras do processo, por sua “inércia”. Elas ainda tentavam invalidar a participação de Johnny nas reuniões do conselho administrativo do grupo, marcadas para terça-feira (5) e quinta-feira (7). O presidente, no entanto, conseguiu se manter nas reuniões, além do direito de votar e ser votado.

A decisão de Márcia e Maria expõe a briga da família Saad nos bastidores. De acordo com informações, as dívidas do Grupo Bandeirantes estão na casa dos R$ 1,2 bilhão. Johnny, no cargo desde 1999, é criticado por ter uma gestão familiar e nada profissional da Band.

audiência baia bandeirantes briga crise grupo interdição judicial portal das gerais profissional segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio televisão