Notícias

Motoristas que fazem transporte clandestino fizeram uma carreata, na manhã desta segunda-feira (3), em diversas cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

Motoristas que fazem transporte clandestino fizeram uma carreata, na manhã desta segunda-feira (3), em diversas cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os perueiros protestam contra as prisões de quem faz o serviço ilegal em Minas Gerais. Houve registro de manifestação em Ribeirão das Neves, Contagem e Betim. Todos os perueiros seguiram em direção a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) para mostrar indignação contra as detenções.

“Nos dessa categoria queremos trabalhar, pois somos trabalhadores da mesma forma que em outras categorias. Pais e mães de família que sustentam suas famílias com a “peruagem” a mais de 20 anos! Já pagamos tantas multas para exercer essa atividade! Agora ser preso como criminoso é covardia! (sic)”, divulgaram os organizadores do protesto.

Os motoristas que fazem o serviço ilegal alegam que uma nota técnica do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) dificulta o serviço da categoria no Estado. Além disso, eles reclamam da burocracia do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem (DEER-MG) para aqueles que querem regularizar a função. Os dois órgãos foram procurados pela reportagem, mas ainda não se manifestaram.

“Queremos uma regulamentação do setor. Existem regras que atrapalham a vida do trabalhador, como a exigência de que um veículo com mais de 20 anos não pode ser usado. Há 15 dias os motoristas vêm sendo presos, estão tratando trabalhadores como bandidos”, frisou Abdiel Freitas, dono de van que atua em Contagem.

A Polícia Militar, responsável por detenções no Estado, ainda não se manifestou sobre o assunto.

Um dos locais mais afetados por causa do protesto foi a BR-040. Conforme a concessionária Via 040, os perueiros se concentraram na altura do km 511 e, de lá, seguiram no sentido BH.

Fiscalização

As punições contra quem faz transporte clandestino são feitas com base no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que prevê multa aos motoristas. O motorista flagrado precisa pagar R$ 1.625,70. Em caso de reincidência, a taxa é duplicada. Em Belo Horizonte, a fiscalização é feita pela Polícia Militar e a Guarda Municipal, nas rodovias mineiras, ela é feita pelo Departamento Estadual de Estradas e Rodagens de Minas Gerais (DEER-MG).

*colaborou – Jornal Hoje em Dia

carreata categorias cidades clandestino detenções direção diversas famílias flagrado indignação mineiras motoristas perueiros portal das gerais prisões protesto regularização reincidência rodovias segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio taxa trabalhador trabalhadores transporte