Nervosismo é a palavra que define a final da Copa libertadores, que acontece neste domingo(9), a partir das 17:30(de Brasília), no Estádio Santiago Bernabéu, em Madri. Jogam River Plate e Boca Júniors.

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

Uma final que tinha tudo para ser motivo de orgulho para o futebol argentino e que se transformou em uma das maiores vergonhas para o país vai acontecer neste domingo(9). River Plate e Boca Juniors, os dois times mais populares da Argentina, fazem a grande decisão da Copa Libertadores a partir das 17h30(de Brasília), no Estádio Santiago Bernabéu, em Madri. O choque, que aconteceria há 15 dias no Estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires, foi adiado por conta do vandalismo dos torcedores do River, que apedrejaram o ônibus do rival, ferindo alguns atletas.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conembol), como de costume, deu punições brandas para os dois times e resolveu o problema fazendo com que eles se enfrentassem um continente distante de onde a partida originalmente deveria acontecer.

No primeiro confronto os dois times empataram por 2 a 2 e agora quem ganhar ficará com o caneco. Em caso de qualquer igualdade acontecerá uma prorrogação e, persistindo a igualdade, o vitorioso será conhecido nas cobranças de pênaltis.

Marcelo Gallardo, treinador do River Plate, procurou trabalhar o aspecto psicológico de seus jogadores, para mantê-los distante da confusão que tomou conta dos dois clubes após o adiamento da partida. Pelo discurso, os atletas devem estar preocupados apenas com campo e bola.

“Vamos a campo com o pensamento de dar o nosso melhor e conquistar uma vitória”, disse o goleiro Franco Armani.

Já os jogadores do Boca Juniors, dirigidos pelo técnico Guillermo Barros Schelotto, ironizaram o fato de terem que jogar esta partida, uma vez que entendiam que o River Plate deveria ser punido com a perda do título.

“Se fosse o Boca Juniors já estaria punido”, ironizou Carlos Tévez, atacante que deve começar o confronto no banco de reservas.

atacante bola campo cobrança confronto confusão conquistar continente copa decisão domingo final futebol igualdade libertadores orgulho originalmente partida pensamento populares portal das gerais problema prorrogação punido segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio times transformou vergonhas vitória