Notícias

No G20, Temer cita energia, segurança alimentar e infraestrutura.

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

Durante sessão plenária da Cúpula do G20, o presidente Michel Temer pediu neste sábado (1º) esforços coletivos e atuação aberta e integrada para o enfrentamento de temas como transição energética, segurança alimentar e infraestrutura de qualidade. Neste último caso, segundo ele, financiamento é a palavra-chave, ainda que os países estejam diante do que o líder brasileiro chamou de paradoxo.

Dados do próprio G20, de acordo com o presidente, indicam que o grupo precisa de cerca de US$ 15 trilhões adicionais, até 2040, para sanar déficits de infraestrutura em escala global. Em seu discurso na 3ª sessão plenária do encontro, Temer disse ser evidente que o volume é bastante expressivo, mas garantiu que o dinheiro existe.

“Estão disponíveis no mundo, segundo estudos, os mais variados, US$ 120 trilhões que poderiam financiar projetos de infraestrutura, inclusive em mercados emergentes. Nosso verdadeiro objetivo deve ser romper com esse paradoxo. Temos que fazer o dinheiro chegar aonde ele é necessário”, destacou.

Para isso, segundo Temer, há que se garantir, em primeiro lugar, modelos de governança transparentes e previsíveis, com “regras estáveis e racionais”, além de reforçar a segurança jurídica e tornar o ambiente mais propício para quem quer investir e aprimorar mecanismos internacionais de cooperação e financiamento.

“Neste particular, o G20 tem dado importante contribuição”, disse, ao citar, como exemplo, a conversão de projetos em títulos comercializáveis, com o objetivo de criar nova classe de ativos financeiros vinculados à infraestrutura. A iniciativa, de acordo com o presidente, conta com o engajamento de membros do grupo, bancos multilaterais de desenvolvimento, organizações internacionais e do setor privado.

Transição energética

Avanços em infraestrutura, segundo Temer, são essenciais também para o que chamou de imperativo da transição energética. Ao tratar do tema, o líder brasileiro voltou a pedir união de esforços e destacou que a estratégia não significa necessariamente a instituição de modelos uniformes.

“Quer dizer, antes, adaptar soluções a circunstâncias locais. Daí falarmos hoje em transições energéticas, no plural. O decisivo é que diferentes sociedades, aprendendo e coordenando-se umas com as outras, encontrem seus próprios caminhos para economias de baixo carbono.”

De acordo com o presidente, a proporção de fontes renováveis na matriz energética brasileira já supera os 40%, frente a uma média mundial que não passa de 14%. “A partir de nossa bem-sucedida experiência com bioenergia, o Brasil lançou, em 2016, com um grupo de países, a Plataforma para o Biofuturo. Nosso propósito é acelerar o desenvolvimento e a disseminação da chamada ‘bioenergia sustentável’, como alternativa aos combustíveis fósseis.”

Segurança alimentar

Para Temer, a segurança alimentar configura outro desafio a mobilizar o grupo. “Garantir alimentação de qualidade para todos é, antes de tudo, obrigação moral”, avaliou, durante a sessão plenária da Cúpula do G20. Dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) deste ano, citados por ele, indicam que uma em cada nove pessoas no mundo passa fome. “Essa é situação que simplesmente não podemos tolerar.  É situação a que temos que responder – e responder de forma sustentável.”

Ao final do discurso, o presidente destacou que, de importador líquido de alimentos nos anos 80, o Brasil tornou-se um dos maiores exportadores agrícolas mundiais por meio da aplicação de conhecimento técnico e científico à agropecuária. “Não será exagero dizer que nos tornamos uma potência alimentar sustentável, provedora de comida barata e de qualidade.”

“Não há falsos atalhos. É com clareza de ideias e responsabilidade, é com permanente abertura ao outro, que estaremos à altura das grandes questões de nosso tempo”, concluiu.

Retorno ao Brasil

A plenária encerrou a participação brasileira na reunião da Cúpula do G20. Partes do discurso de Temer foram postadas pelo próprio presidente em seu perfil na rede social Twitter. A previsão, segundo o Palácio do Planalto, é que ele retorne ao Brasil ainda hoje, por volta das 18h (horário de Brasília).

abertura agricultura alimentação bancos Brasil coletivos comercializáveis conversão cooperação desenvolvimento energética enfrentamento engajamento esforços estáveis Financiamento fontes ideias infraestrutura integrada mecanismos participação perfil plenária portal das gerais presidente previsão privado projetos questões racionais regras Segurança segurança alimentar segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio sessão setor temas tempo títulos transição twitter