Notícias

NOVO SISTEMA DE ÁRBITRO DE VÍDEO É APRESENTADO A JORNALISTAS MINEIROS.

  • Nenhum comentário

O VAR foi explicado nesta sexta-feira pela FMF


Presidente da Comissão de Árbitros prestou entrevista ao repórter Jardel Gama
Créditos: flickr FMF


O evento de apresentação da nova tecnologia que estreia também nos jogos do Campeonato Mineiro foi no Museu do Futebol, no Estádio Mineirão, na Pampulha, em Belo Horizonte. Com o tema “Inovação e Tecnologia – VAR”, a palestra, promovida pela Federação Mineira de Futebol (FMF), em parceria com a AMCE (Associação Mineira de Cronistas Esportivos) e o Mineirão, trouxe a explicação aos jornalistas que cobrem o futebol mineiro sobre a utilização do árbitro de vídeo e esclareceu dúvidas sobre a tecnologia que é a grande novidade do Mineiro Sicoob2019.

O Presidente da Comissão de Arbitragem(CEAF) da Federação Mineira de Futebol (FMF), Giulliano Bozzano, e os árbitros Ricardo Marques Ribeiro e Igor Junio Benevenuto estiveram presentes e participaram da dinâmica, respondendo às perguntas e mostrando a visão técnica da arbitragem.

Pela primeira vez na história, o VAR será utilizado no Campeonato Mineiro. A FMF optou por arcar com os custos operacionais, a fim de garantir que o futebol de Minas esteja atualizado em inovação e estrutura. Segundo o Presidente da Comissão de Arbitragem da FMF, Giuliano Bozzano, os clubes têm parcela de custos.


Dezenas de perguntas sobre lances polêmicos foram respondidas pelos palestrantes no Museu do Futebol em Minas.
Crédios: Jardel Gama

Alguns pontos esclarecidos:

‘Em caso de infração disciplinar, a qualquer momento pode ser checado e aplicado o cartão, ou amarelo ou vermelho. As imagens ficam sempre à disposição de qualquer instituição, em caso necessidade de uma contestação.’, explica o árbitro da Fifa Ricardo Marque Ribeiro, durante a palestra diante dos jornalistas mineiros.



‘Todo mundo erra, eu também erro. A gente tem de ser madura para aceitar a correção dos erros e evoluir. O caso do Dedé, em Buenos Aires, foi uma falha. Isto não foi lance de VAR, o árbitro tinha de ter o bom censo de detectar que aquele era um lance normal de jogo. ’. pontuou Giulliano Bozzano.

‘Dentro do protocolo, o árbitro deve confiar no VAR, que está lá em cima. O protocolo fala que erros claros têm de dar o direito de o árbitro rever (o lance).’, esclareceu o árbitro Ida FMF Igor Junio Benevenuto.

‘Com o tempo, talvez o árbitro possa falar com a imprensa. Hoje, com o VAR, os árbitros já conversam entre si, isto vai os capacitando da dar entrevista. ’, afirmou o presidente da CEAF.

Por: Jardel Gama