Notícias

O ministro da Educação, Ricardo Vélez, se pronunciou sobre massacre em escola, em mensagem no Twitter, o ministro se solidarizou com as famílias das vítimas e disse que acompanhará os desdobramentos da tragédia.

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

O ministro da Educação, Ricardo Vélez, repudiou o massacre na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano (SP), ocorrido na manhã de hoje (13). Em mensagem no Twitter, o ministro se solidarizou com as famílias das vítimas e disse que acompanhará os desdobramentos da tragédia.

“Recebo com muita tristeza a notícia de que crianças e um funcionário foram brutalmente assassinados na escola Prof. Raul Brasil, em Suzano, SP. Meus sentimentos às famílias. Expresso meu repúdio a essa manifestação de violência. Acompanharei de perto a apuração dos fatos”, disse o ministro na rede social.

Após publicação do ministro da Educação no Twitter, o Ministério da Educação (MEC) publicou mensagem na página da pasta: “O ministro da Educação, professor Ricardo Vélez Rodríguez, em nome de toda equipe do MEC, manifesta profundo pesar pelo crime bárbaro ocorrido na Escola Estadual Professor Raul Brasil, no município de Suzano, em São Paulo, nesta quarta-feira, 13. O ministério se solidariza com pais, familiares e funcionários da escola neste momento de choque, luto e dor”, diz o texto.

O número de vítimas do massacre está sendo contabilizado. Inicialmente, a Polícia Militar informou dez mortos e depois retificou para oito, inclusive os dois supostos atiradores. Há ainda feridos sendo atendidos em hospitais e clínicas da região.

O governador de São Paulo, João Doria cancelou a agenda desta quarta-feira e seguiu para o local com autoridades estaduais e municipais. “Estou muito impactado”, afirmou o governador. “Uma cena mais triste que assisti em toda a minha vida”, disse. “Estou consternado, chocado”, complementou Doria, prestando solidariedade às famílias das vítimas. O governador e as autoridades fazem uma segunda vistoria na escola, que foi isolada. A identidade das vítimas ainda está sendo levantada.

A Escola Estadual Raul Brasil atende os anos finais do ensino fundamental e o ensino médio, com um total de 1.058 alunos matriculados. Oferece ainda cursos de línguas para 1.534 estudantes. Contando com a direção, tem 14 funcionários e 63 professores. Tem uma estrutura com 30 salas e espaços para aulas e atividades extra-curriculares, ambientes de leitura e laboratórios de química e de física.

Segundo a Secretaria Estadual de Educação, ainda não é possível afirmar quantos desses alunos estavam no local no momento em que ocorreu o tiroteio. Os tiros, conforme a secretaria, foram disparados durante o intervalo das aulas da manhã.

*Colaborou Elaine Patrícia Cruz 

ataque choque dor educação ensino escola famílias fundamental hospitais intervalo local luto manhã massacre médio mensagem ministro momento pasta portal das gerais região repudiou segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio suzano tiroteio vistoria vítimas