Notícias

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, enviou uma carta ao presidente Michel Temer agradecendo a decisão de extradição do italiano Cesare Battisti

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, enviou uma carta ao presidente Michel Temer agradecendo ao chefe de Estado brasileiro pela decisão de assinar o decreto que determina a extradição do italiano Cesare Battisti ao país europeu.

Na carta divulgada no Twitter pelo governo italiano, Mattarella afirmou que o gesto de Temer é “um testemunho significativo da amizade antiga e sólida entre o Brasil e a Itália”.

O presidente da Itália ressaltou na mensagem que o caso Cesare Battisti é “complexo e delicado” e “desperta sentimentos de participação na opinião pública” italiana (leia a íntegra da carta traduzida ao final desta reportagem).

Nesta sexta-feira (14), o presidente brasileiro determinou que o italiano seja extraditado para a Itália. A decisão foi tomada um dia após o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), revogar uma liminar  que impedia a extradição de Battisti até que o Supremo voltasse a analisar o caso. O magistrado também decretou a prisão do italiano, que é considerado foragido pela Polícia Federal (PF).

A defesa de Battisti protocolou nesta sexta no Supremo um recurso no qual pede a revogação da prisão preventiva do italiano decretada por Fux. Na mesma peça judicial, os advogados solicitam que a Suprema Corte proíba a extradição.

Após o anúncio da decisão de Temer, a defesa do italiano ajuizou no STF um novo documento para reiterar pedido para que o presidente seja impedido de extraditá-lo até que o recurso apresentado seja julgado pelo plenário do tribunal. Tecnicamente, o pedido pede “efeito suspensivo” ao recurso apresentado, ou seja, para que nenhum ato possa ser praticado.

Mattarella disse ainda ter apreciado muito a decisão do colega brasileiro, que, segundo ele, “ajuda a levar justiça às vítimas dos crimes pelos quais Battisti foi condenado na Itália.

“Na renovação dos sentimentos de amizade, a gratidão do nosso país, a minha pessoal, aproveito esta oportunidade para enviar-lhe meus melhores cumprimentos, juntamente com fervorosos votos para a iminente festividade”, concluiu o presidente italiano na carta.

agradecendo agradecimento assinar brasileiro carta chefe coelga condenado crimes decisão decreto documento europeu extradição fervorosos festividade gratidão iminente itália Justiça país pedido pessoal portal das gerais presidente recurso reiterar segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio STF vítimas