Notícias

Para os “coletes amarelos”, os anúncios feitos primeiro-ministro francês, Édouard Phippe, “não passam de migalhas” e preparam nova mobilização para sábado(8)

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

Para os “coletes amarelos”, os anúncios feitos primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, na terça-feira (4), “não passam de migalhas”. O movimento não foi convencido pelo recuo do governo sobre a suspensão durante seis meses dos impostos sobre os combustíveis e preparam uma nova mobilização prevista para o próximo sábado (8).

Para Frederique, militante dos “coletes amarelos” da cidade de Gaillon, no norte da França, as propostas de Philippe “não passam de migalhas”. “Se daqui a seis meses os preços voltarem a aumentar, do que adianta?”, diz a manifestante em um bloqueio realizado em uma rotatória da cidade para denunciar “um falso anúncio” da parte do governo.

O premiê anunciou na terça-feira uma série de medidas para tentar acalmar o movimento, que inicialmente contestava o aumento do imposto ecológico sobre combustíveis poluentes: € 0,065 (R$ 0,28) sobre o litro do diesel e de € 0,029 (R$ 0,12) sobre o litro da gasolina. O acréscimo entraria em vigor a partir de 1° de janeiro de 2019.

Além do aumento do imposto sobre os combustíveis, a convergência da taxação do diesel ao da gasolina e o aumento do preço do diesel para os profissionais, também foram suspensos durante seis meses na terça-feira. Os valores do gás e da eletricidade não aumentarão durante o inverno e a concessão de um “bônus mobilidade” à população será avaliado, segundo Philippe, que declarou que está pronto a debater sobre todas as insatisfações e a revolta com os franceses.

Enquanto isso, o movimento continua crescendo e as reivindicações aumentam. Os coletes amarelos passaram a pedir também uma revisão geral da tributação na França, uma distribuição mais justa das riquezas, o restabelecimento do Imposto Sobre a Fortuna (ISF) – suprimido em 2017 por Macron -, e a realização de referendos sobre as principais questões envolvendo o país, entre outras exigências.

acalmar acréscimo amarelos aumento bloqueio bônus coletes combustiveis crescendo diesel distribuição ecológico exigências fortuna francês gasolina imposto insatisfações inverno litro manifestante mobilidade movimento poluentes população portal das gerais primeiro-ministro segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio vigor