Notícias

Pastor matou cruelmente duas crianças e foi pregar o culto

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias – por Jane Huscher

O pastor George Alves, acusado de estuprar, agredir e queimar ainda vivos os irmãos Kauã de 6 anos e Joaquim de 3,  fez uma série de ações que chamaram a atenção diante do caso.

Um dia depois do crime, ele pregou  em um culto, chorou em entrevista à imprensa, fez uma foto sorrindo ao lado da esposa e do outro filho, e saiu para lanchar com amigos, no Espírito Santo.

Os irmãos Kauã e Joaquim, de 6 e 3 anos, morreram carbonizados em um incêndio em Linhares no interior de São Paulo, no dia 21 de abril. A polícia suspeita do pastor George, que era padrasto de Kauã e pai de joaquim. Ele está preso desde o dia 28 de abril.

Um dia depois do incêndio, o pastor e a mulher dele, mãe das crianças, tiraram uma selfie sorrindo no elevador do hotel onde estavam hospedados em Linhares.

Segundo a Justiça, a foto foi tirada antes do casal seguir para Vitória reconhecer os corpos das crianças.

O tenente coronel Ferrari, do Corpo de Bombeiros,e  que participou das investigações disse: “Ele falou que colocou as mãos na cama. Se o fogo passou do ar-condicionado para a cama e a cama estava queimando, como ele colocou as mãos na cama? E a mão dele não tinha nenhuma queimadura. […] Ele já tinha raspado o cabelo, possivelmente para esconder que o cabelo não havia sido queimado. Mas ele não tinha nenhuma queimadura no rosto, barba farta”.

A mãe das crianças,Juliana Sales, que é pastora, está presa por omissão no caso da morte dos filhos. Segundo a polícia, Juliana sabia dos “supostos abusos sexuais” sofridos pelos filhos e ela e o marido, fizeram planos para usar a morte das crianças para ganhar notoriedade e ascensão na carreira religiosa.

agredir ascensão carbonizados caso celular corpos culto investigações irmãos lachar morte padrasto pastor pastora portal das gerais queimar segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio selfie sorrindo suspeita