Notícias

Pelo menos 70 pessoas morreram no incêndio em um prédio em Daca, capital de Bangladesh, nesta quinta-feira (21)

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  edição Jane Huscher

Pelo menos 70 pessoas morreram no incêndio em um prédio em Daca, capital de Bangladesh, nesta quinta-feira (21). O local também era usado como armazéns de produtos químicos e plástico.

Dezenas de pessoas ficaram presas nos edifícios. De acordo com um balanço divulgado por bombeiros e médicos, cerca de 70 pessoas morreram e 55 ficaram feridas. Dez delas estão em estado crítico. Segundo o comandante do corpo de bombeiros de Bangladesh, Ali Ahmed, o número de mortos ainda deve subir.

O incêndio começou às 22h40 de quarta-feira (13h40 de Brasília), no bairro de Chawkbazar, uma das áreas mais antigas da cidade. Segundo Ahmed, a explosão de um botijão de gás teria desencadeado o fogo, que se alastrou rapidamente pelo prédio, onde produtos químicos altamente inflamáveis estavam armazenados.

As chamas percorreram quatro edifícios contíguos, que também eram usados como armazéns de produtos químicos. Emissoras de televisão exibiram imagens que mostravam a porta principal de um dos edifícios fechada, impedindo a saída dos moradores, enquanto as chamas devoravam os cinco andares do prédio.

“Houve tumulto quando o incêndio começou, as pessoas não conseguiram escapar”, disse. Segundo ele, as ruas são estreitas e as vítimas ficaram acuadas. Outro oficial do corpo de bombeiros disse a repórteres que o incêndio foi controlado, mas a operação ainda está em andamento, apesar dos esforços de mais de 200 bombeiros.

Testemunhas afirmaram que os convidados de um casamento em um centro comunitário próximo ficaram presos no incêndio e vários terminaram feridos. O vice-comandante da Polícia Metropolitana de Daca, Ibrahim Khan, disse que pelo menos dois carros queimaram no incêndio.

Centenas de pessoas correram para o hospital para procurar seus parentes desaparecidos. Um incêndio similar em 2010 em um antigo prédio na capital de Bangladesh, que também foi usado como depósito de produtos químicos, matou mais de 120 pessoas. Após a tragédia, as autoridades da cidade anunciaram uma operação para erradicar os armazéns de produtos químicos de áreas residenciais, mas nos últimos anos a iniciativa foi paralisada.

*informações Reuters

áreas armazenados armazéns autoridades bairro balanço bombeiros botijão chamas desaparecidos desencadeado edifícios erradicar escapar feridas fogo gás incêndio iniciativa morreram mortos paralisada plástico portal das gerais prédio produtos químicos residenciais segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio tragedia vice-comandante vítimas