Notícias

Polícia de São Paulo, acha corpo de servidora que estava desaparecido. Sogros são suspeitos do crime.

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  Jane Huscher

A Polícia Civil encontrou, na segunda (5), um corpo enterrado no quarto de uma casa no Rio Pequeno, na zona oeste de São Paulo, alugada pelos sogros da assistente social Márcia Martins Miranda, 41, desaparecida desde 2 de outubro.

Os sogros de Márcia foram presos no mesmo dia, temporariamente (por 30 dias) acusados pelo crime. A reportagem não localizou a defesa dos acusados.

Segundo o DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) há “fortes indícios”, de que o corpo seja de Márcia. A polícia aguarda o resultado de exames de DNA para confirmar isso.

Uma das linhas de investigação da polícia é a de que os sogros atraíram Márcia à uma agência bancária, na zona oeste da capital paulista, com a promessa de que iriam abrir uma conta para os dois netos, além de oferecer uma casa para assistente morar com as crianças.

Márcia estava em processo de separação e os sogros teriam “obsessão” pelos netos. “Eles tinham a vontade de criar os netos como se fossem filhos”, afirmou o delegado Mário Sérgio de Oliveira.

A Justiça decretou a prisão dos sogros de Márcia, que foi vista pela última vez, segundo as investigações, embarcando no carro deles, em frente a uma agência bancária, na avenida Corifeu de Azevedo Marques.

Ainda segundo o delegado, a polícia localizou a casa após constatar que os sogros de Márcia alugaram a residência, na região do Butantã, na zona oeste de São Paulo, por 30 meses.

“Os policiais descobriram uma compra de materiais para construção, feita [pelo sogro] em uma loja no mesmo bairro. Os investigadores, então, levantaram o endereço e, no local, encontraram vestígios de uma cova em um dos cômodos”, explicou.

Com auxílio do Corpo de Bombeiros, a polícia achou um corpo, dentro de um saco plástico, em estado “parcial” de decomposição.

O marido de Márcia prestou depoimento nesta terça (6). Ele não é suspeito. Uma fonte policial afirmou que o companheiro de Márcia teria ajudado a polícia a encontrar os acusados. Com informações da Folhapress.

assistente banco construção conta corpo crianças crime decomposição depoimento endereço filhos fonte policial investigações investigadores loja marido morar netos parcil polícia civil portal das gerais presos prisão promessa resultado saco plástico segurança pública Minas Gerais policia civil MG portal das gerais rede gerais de radio sogros vítima