Notícias

Procuradora-geral da República, Raquel Dodge acusa Rogério Favreto de crime de prevaricação

  • Nenhum comentário

Portal das Gerais- O seu portal de Segurança Pública e Notícias –  editado por Jane Huscher

Raquel Dodge, procuradora-geral da República, enviou para o STJ (Superior Tribunal de Justiça), nesta quarta-feira (11), um pedido de abertura de inquérito para investigar o desembargador do TRF-4 (Tribunal Regional Federal), Rogério Favreto por crime de prevaricação.

Domingo (8), Rogério mandou soltar o ex-presidente Lula, dando origem a uma batalha de decisões judiciais durante todo o dia.

A procuradora também enviou ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça), uma reclamação pedindo a condenação do desembargador por infração disciplinar.

Dodge afirmou que a conduta de Favreto revela  “episódio atípico e inesperado que produziu efeitos nocivos sobre a credibilidade da justiça e sobre a higidez do princípio da impessoalidade”.

Ela afirmou também que há evidências de que o magistrado agiu movido por sentimentos e interesses pessoais e pretendeu  “colocar a todo custo o paciente em liberdade, impulsionando sua candidatura a presidente da República”.

“As notórias e estreitas ligações afetivas, profissionais e políticas do representado com o réu, cuja soltura ele determinou sem ter jurisdição no caso, explicam a finalidade de sua conduta para satisfazer interesses pessoais e os inexplicáveis atos judiciais que emitiu e os contatos que fez com a autoridade policial para cobrar urgência no cumprimento de suas decisões”, escreveu Dodge.

abertura afetivas autoridade batalhas crime desembargador finalidade impulsionando inquérito interesses investigar judiciais liberdade mandou notórias origem paciente pedido pessoais policial prevaricação satisfazer sentimentos soltar urgência