Notícias

SEGURO DE VIDA OU PREVIDÊNCIA PRIVADA? NA DÚVIDA, FIQUE COM OS DOIS

  • Nenhum comentário

Produtos são complementares; entenda as diferenças entre os dois e aprenda a usá-los dentro do seu planejamento financeiro

Seguro de vida e previdência privada têm muita coisa em comum, como o fato de servirem como uma proteção financeira para a família em momentos difíceis e a possibilidade de o titular deixar recursos para os seus herdeiros sem a necessidade de inventário. Fora que ambos contam com benefícios tributários e são oferecidos por seguradoras.

Em razão disso, na hora de fazer o planejamento financeiro, muita gente pode ficar na dúvida para escolher. Mas, na verdade, os dois produtos financeiros são complementares. Um não dispensa a contratação do outro.

A seguir, eu vou te mostrar as diferenças entre seguro de vida e previdência privada e explicar por que o ideal, dentro de um bom planejamento financeiro, é combinar os dois produtos.

eguro de vida e previdência privada têm muita coisa em comum, como o fato de servirem como uma proteção financeira para a família em momentos difíceis e a possibilidade de o titular deixar recursos para os seus herdeiros sem a necessidade de inventário. Fora que ambos contam com benefícios tributários e são oferecidos por seguradoras.

Símbolo de aposentadoria – Vetores de Stock

Em razão disso, na hora de fazer o planejamento financeiro, muita gente pode ficar na dúvida para escolher. Mas, na verdade, os dois produtos financeiros são complementares. Um não dispensa a contratação do outro.

A seguir, eu vou te mostrar as diferenças entre seguro de vida e previdência privada e explicar por que o ideal, dentro de um bom planejamento financeiro, é combinar os dois produtos.

Seguro de vida X previdência privada: 4 diferenças fundamentais

1. Finalidade

A finalidade principal da previdência privada é a geração de renda na aposentadoria do participante. Durante alguns anos, o titular faz contribuições, que são investidas e rentabilizadas no longo prazo. Ao se aposentar, ele pode efetuar resgates ou usar o saldo acumulado no plano para comprar uma modalidade de renda.

Após a morte do titular, os recursos podem ser transferidos diretamente para os beneficiários do plano, sem necessidade de passar por inventário. Isso desde que o participante não estivesse usufruindo de uma modalidade de renda que não permita reversão aos beneficiários.

Essa forma de transferir recursos aos herdeiros é uma tremenda vantagem, dado que os bens do falecido não podem ser movimentados durante o processo de inventário. Além de garantir o sustento da família, o dinheiro da previdência também ajuda os beneficiários a pagar as despesas legais.

Em função disso, a previdência privada é muito usada para planejamento sucessório, mas é bom notar que este não é o propósito principal do produto.

Até porque nada impede que o titular consuma todos os recursos acumulados em vida ou opte por uma modalidade de renda que não tenha reversibilidade para os beneficiários após sua morte.

#aposentadoria #seguraodevida #opção #economia #reforma #previdência #portaldasgerais